quinta-feira, 30 de abril de 2015

Resenha: Para onde ela foi

 Olá meus amores, tudo bem?

Hoje venho com a resenha de "Para onde ela foi", continuação de "Se eu ficar" que você encontra a resenha aqui!

Chega de papo e vamos ao que interessa!











Sinopse:

Meu primeiro impulso não é agarrá-la nem beijá-la. Eu só quero tocar sua bochecha, ainda corada pela apresentação desta noite. Eu quero atravessar o espaço que nos separa, medido em passos não em milhas, não em continentes, não em anos , e acariciar seu rosto com um dedo calejado. Mas eu não posso tocá-la. Esse é um privilégio que me foi tirado.
Com a mesma força dramática de Se Eu Ficar, agora pela voz de Adam, Para Onde Ela Foi expõe o desalento da perda, a promessa da esperança e a chama do amor que renasce.

Resenha: 

Após três anos do acidente que matou a família de Mia e que o amor Adam salvou sua vida , mas eles não estão mais juntos. A vida de ambos mudou da água para o vinho. Adam é um astro do rock, perseguidos por fãs histéricas e groupies. Tem uma namorada famosa, mas falta algo na sua vida. Adam não é feliz, se tornou paranoico, viciado em cigarros e cheio de manias estranhas. Não lembra em quase nada o menino que namorou Mia, e que eu achei super fofo no primeiro livro!
Na verdade, eu achei o Adam de "Para onde ela foi" um chato. Aqueles artistas com excesso de estrelismo , sabe?

O grande boom da Shooting Star foi com Collateral Damage, cd escrito totalmente por Adam, inspirado pelo sofrimento após Mia ter o abandonado e também pelo sofrimento e falta que sentia dos pais e o irmão de Mia. Eu meio que fiquei tipo "oi, como você vai desaparece assim, sem dar o mínimo de explicação pro garoto?" Gente o bichinho sofreu! Mas, magicamente Adam e Mia se reencontram em Nova York e ai, todas as respostas que ele ainda não tem podem vir à tona nesse encontro.

Os anos passaram e Mia não é mais aquela colegial que sonhava em estudar em Julliard. Está mais madura e mesmo sofrendo com a perda da família precisou se reinventar.Meio seguindo o rumo que a carreira de Adam tomou, Mia agora é uma conceituada e requisitada violoncelista. Está com uma turnê mundial preste a começar.
Essa continuação foi muito bacana sim apesar de eu ter achado o Adam super chato em alguns momentos. Mas até relevei esse lado chato dele. A Mia foi meio uma incógnita pra mim em alguns momentos, mas é perdoável uma jovem que perde toda a família em um acidente ter alguns tipos de pensamento que ela teve, principalmente ao se afastar de Adam.
O livro é bem dramático mas nos deixa uma mensagem de perdão e de que o amor sempre pode superar as piores dores!


É isso meus amores, espero que tenham gostado!

Beijão.

2 comentários:

  1. Gostei muito da resenha e estou super interessada em ler!
    Blog da Joanna

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Apesar de todo o mimimi do Adam eu gostei do desfecho do livro!
      Que bom que gostou da resenha, volte sempre que quiser flor!

      Beijinhos,

      Excluir

Deixe o seu comentário! Se você tiver um blog, deixe seu endereço aqui também, vou adorar conhecer seu cantinho!